Conheça a evolução do som automotivo ao longo dos anos

Conheça a evolução do som automotivo ao longo dos anos

Toda a tecnologia que temos hoje nos faz pensar o quanto os veículos progrediram, não é mesmo? Atualmente, podemos nos conectar mais rápido e as possibilidades de playlist são maiores, mas, afinal, como foi a evolução do som automotivo?

Quando se trata de customização de carro, a prioridade não é apenas o design, a desenvoltura ou diferenciação, e sim um bom sistema de som que tenha potência e qualidade.

Sendo assim, vamos fazer uma pequena viagem ao passado e conferir quais foram os marcos na história do som automotivo. Portanto, acompanhe esta linha do tempo e confira todas as mudanças ocorridas ao decorrer das décadas!

A era do rádio

Em junho de 1930, Paul Galvin, por meio de sua empresa Galvin Manufacturing Company, desenvolveu um aparelho chamado Motorola ST71. Esse dispositivo, que captava frequência AM e poderia ser preso na coluna de direção, tinha um preço um pouco acima dos 100 dólares — o que representava quase 10% de um automóvel.

A ideia do nome foi uma junção dos termos “motor”, em alusão ao carro, e o sufixo “ola” que era bem popular por conta da moviola, vitrola etc. Um dado curioso é que esse modelo de rádio não era ligado à bateria do carro, pois tinha um sistema de energia autônomo.

A revolução do som automotivo

As décadas de 1950 e 1960 foram primordiais para o surgimento de melhorias nos equipamentos de som automotivo. Isso por que empresas como Blaupunkt, Becker, Crysler e a Ford, em parceria com a Motorola, trouxeram novidades que aqueceram o mercado.

Dentre as novidades, tivemos o desenvolvimento de um aparelho que conseguia receber sinais de FM e, posteriormente, outro que sintonizava tanto AM quanto a FM. Além disso, aparelhos que tocavam vinis compactos e fitas de cartucho trouxeram a automatização e a popularização de mídias externas.

A praticidade da fita cassete

Graças à empresa Philips, em 1963, diversas pessoas puderam utilizar fitas cassete para uso doméstico e/ou profissional. No entanto, só na década de 1970 é que pensaram em introduzir essa inovação nos aparelhos de som automotivo, mudando consideravelmente o comportamento da sociedade da época.

As fitas eram bem mais práticas, leves e visualmente agradáveis do que os cartuchos, sem contar que davam a possibilidade do usuário criar a sua própria lista de músicas. Nesse mesmo período, empresas como Pionner e Nakamichi difundiram os alto-falantes e amplificadores, proporcionando mais potência e qualidade do som.

Os modelos cada vez mais eletrônicos

Na década de 1980, a Sony, em parceria com a Philips, trouxe ao mercado o aparelho Sony CDX-R7, capaz de reproduzir um novo tipo de mídia que se tornaria febre entre as pessoas: o popular CD (Compact Disc). Essa tecnologia, movida a laser, dominou durante muito tempo, pois trouxe uma qualidade incrível de reprodução das músicas.

O desenvolvimento de CDs graváveis e depois o advento do formato de áudio em mp3 revolucionou a época. A abertura de mercado estrangeiro também facilitou para que brasileiros tivessem acesso a equalizadores, amplificadores e outros equipamentos modernos, afinal, os campeonatos de som automotivo começavam a ganhar espaço.

Um salto para o futuro

Sem dúvida alguma que dos anos 2000 até os dias de hoje, a tecnologia mudou bruscamente e trouxe mais sofisticação, eficiência e simplicidade na maneira de se ouvir música nos automóveis. Os tocadores de CD foram perdendo força para a praticidade dos arquivos digitais e a conectividade com cartões SD.

Mais a frente, a BMW tornou-se a pioneira a integrar os seus veículos com uma das maiores invenções deste século: o iPod. O trio Apple, Microsoft e Google, junto ao avanço da internet, proporcionou várias melhorias tecnológicas nessa área, como sistemas multimídia, arquivos em nuvem e a reprodução de músicas em streaming.

Em resumo, a evolução do som automotivo é marcada por inovações que quebraram paradigmas, novos conceitos aos veículos e, consequentemente, algumas mudanças na cultura das pessoas.

Se você curtiu este artigo sobre a evolução dos equipamentos de som automotivo, então compartilhe o post em suas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro assunto! 

Sem comentários

Cancelar